terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Estiolamento das plantas suculentas.

Como todas as plantas, é muito importante que no decorrer do dia elas recebam a luz do sol em todos os lados, ou seja, lembre-se sempre de virar o vaso de vez em quando. Frequentemente por causa da má iluminação do local onde se posiciona a nossa planta suculenta, ela recebe luz somente de um lado, então depois de um tempo, dependendo de espécie para espécie, essa nossa planta suculenta começa a inclinar-se e crescer para um lado procurando a luz.
Com a má iluminação cactos e suculentas começam a perder a forma compacta e uniforme. A observação diária das nossas plantas suculentas é indispensável para sabermos o momento certo de virar os vasos na direção da luz solar.
Outra situação muito comum do estiolamento é quando um cacto ou suculenta é cultivado ao interno com a luz filtrada das janelas e começam a apresentar uma forma afunilada, ou no caso das suculentas, apresentam um espaçamento muito grande entre as folhas. Isso ocorre por causa da pouca luz e se não for tomado nenhuma providência, eles perdem completamente a forma que caracteriza a espécie e isso é irreversível e do ponto de vista estético não é correto.
Vale lembrar que suculentas que vivem na luz filtrada são muito mais sensíveis e não podem ser expostas aos raios solares antes de passar por uma fase de adaptação. Essa fase de adaptação quer dizer que deve-se ir expondo elas aos raios solares um pouco mais a cada dia até ela conseguir se adaptar a quantidade de horas de sol necessarias para a espécie.
Se essa fase de adaptação não for respeitada a planta sofre queimaduras nas folhas e na sua estrutura e esse é um problema na estética que demora muito tempo para se recuperar, quando é o caso.
Segue abaixo alguns exemplos de estiolamento e queimaduras em cactos e suculentas:

Queimadura dos raios solares na Graptopetalum superbum.



Estiolamento da Kalanchoe kewensis com o espaçamento visivel entre as folhas e a inclinação em busca da luz.




Afunilamento na Euphorbia globosa.




Obrigada pela leitura,
Fran natura

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Custom Search